Anúncios

Revista Virtual de Artes, com ênfase na pintura do século XIX

Posts com tag “Charles Courtney Curran

Escolha

CharlesCourtneyCurran9J

Apesar do medo

escolho a ousadia.

Ao conforto das algemas, prefiro

a dura liberdade.

Vôo com meu par de asas tortas,

sem o tédio da comprovação.

Opto pela loucura, com um grão

de realidade:

meu ímpeto explode o ponto,

arqueia a linha, traça contornos

para os romper.

Desculpem, mas devo dizer:

eu

quero o delírio.

Lya Luft

in Pra não dizer adeus

Pintura: Charles Courtney Curran (EUA, 1861-1942)


Anúncios

Galeria: Charles Courtney Curran (pintor americano, 1861-1942)

CHARLES COURTNEY CURRAN (Hartford, EUA, 13 de fevereiro de 1861 – Nova Iorque, EUA, 1942)

Curran nasceu em Hartford, Kentucky (EUA) e se mudou para Sandusky, Ohio, em 1881. Estudou um ano  na Escola de Desenho de Cincinatti e começou uma brilhante carreira depois de mudar-se para Nova Iorque em 1882, onde cursou a “Art Students League” e depois a “National Academy of Design”. Mais tarde, em Paris, estudou na “Académie Julian”, lá permanecendo por dois anos e tendo como professores Benjamin Constant, Jules-Joseph Lefebvre e Henri Lucien Doucet. Em 1890, conseguiu duas menções honoríficas no “Salón de Artistas Franceses”  e na Exposição Universal.

De volta a Nova Iorque, foi professor no “Pratt Institute”, na “Cooper Union” e na “National Academy of Design”.

summer-morning_Charles C Curransunny morning_1916-Charles Courtney Curran

billows-Charles C Curransunlit valley_1920-Charles Courtney Curranseptember afternoon_Charles Courtney Curranthe south wind-Charles Courtney Curran

Breeze on the Cliff

898px-Brooklyn_Museum_-_On_the_Heights_-_Charles_Courtney_Curran_-_overall

The Edge of the Woods - Charles Courtney Curran-1912CharlesCourtneyCurran-woodland_solitudeWoman in a white dress in a garden, 1918-Charles Courtney Curran (American, 1861-1942)

Charles Courtney_Curran_TheGoldenProfileCharles_Courtney_Curran_(1915)_Peoniespath-of-flowers-1919-by-charles-courtney-curran-charles

the iris_ Charles Courtney Curran


Trio: Charles Courtney Curran (EUA)

the south wind-Charles Courtney Curransunlit valley_1920-Charles Courtney Curranthe hilltop_1918-Charles Courtney Curran

CHARLES COURTNEY CURRAN
(Hartford, Kentucky, EUA, 1861 – Nova Iorque, EUA, 9 de novembro de 1942)


Trio: Pensamentos distantes…

Dicksee_Thomas_Francis_Distant_Thoughts_1886

THOMAS FRANCIS DICKSEE (Inglaterra, 1819-1895)


Far Away Thoughts by Charles Courtney Curran

CHARLES COURTNEY CURRAN (EUA, 1861-1942)


Far Away Thoughts -Daniel Ridgway Knight

DANIEL RIDGWAY KNIGHT (EUA, 1839-1924)



Três momentos: Cecília Meireles

cc curran 1922

CANÇÃO EXCÊNTRICA

Ando à procura de espaço
para o desenho da vida.
Em números me embaraço
e perco sempre a medida.
Se penso encontrar saída,
em vez de abrir um compasso,
protejo-me num abraço
e gero uma despedida.

Se volto sobre o meu passo,
é já distância perdida.

Meu coração, coisa de aço,
começa a achar um cansaço
esta procura de espaço
para o desenho da vida.
Já por exausta e descrida
não me animo a um breve traço:
– saudosa do que não faço,
– do que faço, arrependida.

Pintura: Charles Courtney Curran (EUA, 1861-1942)


William Henry Margetson (british, 1861-1940)-castles of sand -1898

APRESENTAÇÃO

Aqui está minha vida – esta areia tão clara
com desenhos de andar dedicados ao vento.

Aqui está minha voz – esta concha vazia,
sombra de som curtindo o seu próprio lamento.

Aqui está minha dor – este coral quebrado,
sobrevivendo ao seu patético momento.

Aqui está minha herança – este mar solitário,
que de um lado era amor e, do outro, esquecimento.

Pintura: William Henry Margetson (Inglaterra, 1861-1940)


MaxfieldParrish-reveries
REINVENÇÃO

A vida só é possível reinventada.
Anda o sol pelas campinas e passeia a mão dourada pelas águas, pelas folhas. . .
Ah! Tudo bolhas que vêm de fundas piscinas de ilusionismo… – mais nada.
Mas a vida, a vida, a vida, a vida só é possível reinventada.
Vem a lua, vem, retira as algemas dos meus braços.
Projeto-me por espaços cheios da tua Figura.
Tudo mentira! Mentira da lua, na noite escura.
Não te encontro, não te alcança…
Só – no tempo equilibrada, desprendo-me do balanço que além do tempo me leva.
Só – na trevas fico: recebida e dada.
Porque a vida, a vida, a vida, a vida só é possível reinventada.

Ilustração: Maxfield Parrish (EUA, 1870 – 1966)


0000

Cecília Meireles, escritora. (Foto da Folhapress) (Foto: Folhapress)

Cecília Benevides de Carvalho Meireles

(Rio de Janeiro, 7 de novembro de 1901 — Rio de Janeiro, 9 de novembro de 1964)
Poetisa, pintora, professora e jornalista brasileira.



TRIO: Mães

“A mãe é a mais bela obra de Deus”.
Almeida Garrett

Harry Roseland - The Light Of The Home

HARRY ROSELAND


“A mãe representa para o filho, o bem, a previdência, a lei, em uma palavra, a Divindade em uma forma acessível à infância”.
Henry Fredéric Amiel

jules james rougeron-mother´s treat

JULES JAMES ROUGERON


“Só uma coisa no mundo é melhor e mais bela do que a mulher: uma
mãe”.
E. Schefer

charles-courtney-curran-eua-1861-1942-dollys-portrait-1909

CHARLES COURTNEY CURRAN



Um autor, duas obras: Charles Courtney Curran

Charles Courtney Curran - Summer CloudsCharles Courtney Curran - The Boulder

CHARLES COURTNEY CURRAN

(Hartford, Kentucky, EUA, 1861 – Nova Iorque, EUA, 9 de novembro de 1942)


Um autor, duas obras: Charles Courtney Curran

curran-edgeCharlesCourtneyCurran-woodland_solitude

CHARLES COURTNEY CURRAN

(Hartford, Kentucky, EUA, 1861 – Nova Iorque, EUA, 9 de novembro de 1942)