Anúncios

Revista Virtual de Artes, com ênfase na pintura do século XIX

Últimas

Reverie

22.alfred-stevens_reverie

"Refugia-te na Arte" diz-me Alguém
"Eleva-te num vôo espiritual,
Esquece o teu amor, ri do teu mal,
Olhando-te a ti própria com desdém.

Só é grande e perfeito o que nos vem
Do que em nós é Divino e imortal!
Cega de luz e tonta de ideal
Busca em ti a Verdade e em mais ninguém!"

No poente doirado como a chama
Estas palavras morrem… E n’Aquele
Que é triste, como eu, fico a pensar…

O poente tem alma: sente e ama!
E, porque o sol é cor dos olhos d’Ele,
Eu fico olhando o sol, a soluçar…

Florbela Espanca

Pintura: Reverie – Alfred Stevens (Bélgica, 1823-1906)


Reverie.-Janos Laszlo Aldor (Hungarian, 1895-1944)

JANOS LASZLO ALDOR (Hungria, 1895 -1944)


tito conti_reverie

TITO CONTI (Itália, 1842 – 1924)


Anúncios

Trio: Johann Adam Siepen (Alemanha)

adam siepen-

Adam Siepen (german, 1851-1904)

2.Adam Siepen (german, 1851-1904)

JOHANN ADAM SIEPEN

(Duren, Alemanha, 8 de junho de 1851 – Dusseldorf, Alemanha, 27 de janeiro de 1904)

 

Deficiente físico (não tinha braços nem a coxa da perna direita), usava o pé esquerdo para as atividades diárias e desenhava com precisão incomum. Estudou na Academia de Pintores de Dusseldorf (tendo como professores Julius Roeting e Andreas Müller), na Academia de Artes de Dresden e na Academia de Arte de Munique antes de se estabelecer em Dusseldorf em 1886. Pintou retratos para clientes na Alemanha, Espanha e EUA, tendo se especializado em retratos ciganos.


Escolha

CharlesCourtneyCurran9J

Apesar do medo

escolho a ousadia.

Ao conforto das algemas, prefiro

a dura liberdade.

Vôo com meu par de asas tortas,

sem o tédio da comprovação.

Opto pela loucura, com um grão

de realidade:

meu ímpeto explode o ponto,

arqueia a linha, traça contornos

para os romper.

Desculpem, mas devo dizer:

eu

quero o delírio.

Lya Luft

in Pra não dizer adeus

Pintura: Charles Courtney Curran (EUA, 1861-1942)


%d blogueiros gostam disto: