Anúncios

Revista Virtual de Artes, com ênfase na pintura do século XIX

Pintura: Anselm Feuerbach

Anselm_Feuerbach_007

Anselm Feuerbach (Speyer, Alemanha, 12 de setembro de 1829 – Veneza, Itália, 4 de janeiro de 1880)

Principal pintor néoclássico da escola alemã no século 19. Retratou figuras humanas baseado em artistas clássicos e nos renascentistas italianos, além de paisagens com temas mitológicos.
Sua família se mudou para Friburgo em 1836 e de 1845 a 1848 foi aluno de Wilhelm von Schadow, Johann Wilhelm Schirmer, Alfred Rethel e Carl Friedrich Lessing, na Academia de Dusseldorf. Em 1846 fez sua primeira grande pintura. Em 1848 mudou-se para Munique, onde copiou os velhos mestres na Pinacoteca e trabalhou no estúdio de Karl Rahl. Em 1850, na Antuérpia, estudou com o pintor de temas históricos Gustaaf Wappers e de 1851 a 1855 esteve por diversas vezes em Paris, frequentando o estúdio de Thomas Couture. Mudou-se para Roma e lá permaneceu de 1856 até 1873.
Seus retratos de Ana Risi, sua modelo e amante que ele conheceu em 1860, são considerados seus melhores trabalhos. Tornou-se professor na Academia de Viena de 1873 a 1876. Em 1879, decepcionado com a rejeição ao seu projeto para o teto do museu,  retorna à Itália. Completamente negligenciado por seus contemporâneos, solitário, faleceu em Veneza em consequência de um derrame cerebral, possivelmente causado pela sífilis.
Suas obras encontram-se em galerias da Alemanha: Stuttgart tem Ifigênia; Karlsruhe, o Dante em Ravena, Munique, a Medéia e Berlim, O Concerto, seu último trabalho. Entre suas principais obras estão também A Batalha das Amazonas, Pietá, o Simpósio de Platão, Orfeu e Eurídice e Ariosto, no Parque de Ferrara.


GALERIA ANSELM FEUERBACH

a0014-feuerbach-anselmAFeuerbach-3

Anselm_Feuerbach_1Anselm_Feuerbach_1864Anselm_Feurbach-9Nanna Profil nach links (1861)_Webifigenia2-feuerbachANSELM-FEUERBACH-44Nanna- feuerbach(1862)Feuerbach_Anselm_Friedrich-NannaFeuerbach_Anselm (2)Feuerbach_Ricordo_di_Tivoli


Anna Risi, ou Nanna Risi, ou simplesmente Nanna

Um rosto de aparência melancólica, longos cabelos pretos  e olhos grandes, assim a descreviam.
Descoberta pelo pintor Frederic Leighton (durante suas passagens por Roma nos invernos de 1858 e 1859). Pintou-a em pelo menos cinco retratos, apresentados na grande Exposição de Londres de 1859; três deles foram aceitos e muitos elogiados.

leighton-Nanna Risi(1858-1859)leighton-pavonia

A Roman Lady (La Nanna)_(1858-1859)-leighton

Nana Risi – por Frederic Leighton


nana-8-Em 1860, o pintor alemão Anselm Feuerbach entra em sua vida. Nanna era então casada com um sapateiro de Trastevere e mãe de vários filhos (outros afirmam que seria apenas um). Vivia em Roma e trabalhava ocasionalmente como modelo para artistas estrangeiros endinheirados.
De boa aparência, educado, muitas vezes vivendo além de suas posses, Feuerbach vê nela a beleza clássica e eterna de Roma, que ele pretendia usar em suas pinturas. Eles se apaixonam e, em 1861, Anna Risi deixa o marido e filhos e vai morar com ele. Totalmente fascinado por ela, pintou Nanna,- como ele a chamava – muitas vezes. Uma fonte cita 28 quadros. É mostrada tanto nas telas de temas mitológicos, religiosos, literários, histórias clássicas, quanto em numerosos retratos. Em quase todas as pinturas, ela é vista de perfil, olhando para baixo ou à distância. Uma "beleza Fria", que lhe conferia um rosto melancólico, diferente da visão de Leighton. Esta melancolia pode ter tido uma causa muito real: Nanna sofria de uma doença cardíaca grave.
A relação de ambos não foi fácil: Feuerbach era muito ciumento e no final de 1865, ela o deixou por um novo amante, um inglês rico, com a esperança de uma vida melhor. Feuerbach, a princípio desgostoso, não demora para (já em 1866), substituí-la por uma nova modelo, Lúcia Brunacci.
A nova relação de Nana, no entanto, também não deu certo e ela foi deixada em condições miseráveis. Feuerbach reconheceu-a mendigando nas ruas, pobre e suja, mas preferiu ignorá-la.

ferdinand-keller-a-dark-beauty

 

Em 1869, um outro artista alemão surge em sua vida: Ferdinand Keller. Apesar de amigo de Feuerbach, com quem chegou a trabalhar, não se sabe como ele a conheceu. Os retratos que executou a mostrá-la de perfil com um olhar distante, tinham nítidamente a influência do amigo.
Seu último retrato permaneceu inacabado: a composição – que mostrava Nanna como Ariadne – não lhe pareceu feliz e não se sentiu pronto para realizá-la.
Ao longo dos anos seguintes, Anna foi ainda a modelo de outros artistas. Data de 1866 um estudo realizado por Albert Hertel e de 1874 um retrato de Nathan Schmitt.


nana_risi3

Natanael Schmitt                                                  Albert Hertel


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s