Anúncios

Revista Virtual de Artes, com ênfase na pintura do século XIX

Posts com tag “vintage

Trio: Gravuras – Retratos de mulher

6Robert Julius Beyschlag (German, 1838-1903)

ROBERT JULIUS BEYSCHLAG


grav-alfred-seifert (2)

ALFRED SEIFERT


john-phillip-grav

JOHN PHILIP


Anúncios

Retratos de mulher: Lina e Lily

LINA CAVALIERI (Viterbo, Itália, 25 de dezembro de 1874 — Florença, Itália, 7 de fevereiro de 1944)

Cantora de ópera italiana, da Belle Époque, conhecida como "a mulher mais bonita do mundo".

Esposa morganática do Príncipe Alexander Bariatinski, da Rússia, e ex-atriz de variedades do Folies-Bergere de Paris, Cavalieri teve sua estréia no Teatro São Carlos de Lisboa em 1901, como Nedda, da ópera Pagliacci, de Leoncavallo.
Repetidamente fotografada por Leopold Reutlinger e eternizada em numerosos cartões-postais, Lina Cavalieri conquistou entre 1902 e 1904 as platéias da Itália, da Polônia e da aristocrática Rússia Czarista, celebrada por sua impressionante beleza, ganhando notabilidade mundial e o deslumbramento europeu.
Com luminosa expressividade, Lina Cavalieri apresentou-se em Paris em 1905, no Teatro Sarah Bernhardt, no papel-título da Ópera Fedora, de Giordano, ao lado de Enrico Caruso; consagrada na Europa e aclamada na América como "a mais bela mulher do mundo", Lina Cavalieri estreou no Metropolitan Opera House de Nova Iorque em 1906, contracenando novamente com Caruso em Fedora. Com uma audaciosa e imprevisível performance, atirando-se nos braços do tenor e beijando-o apaixonadamente na boca no final de um dueto, obteve ruidoso sucesso e as principais manchetes dos jornais do país. Tal repercussão só seria igualada posteriormente a um novo escândalo: um casamento relâmpago e proveitoso com um milionário americano.
Bela e sensual como a música de Jules Massenet, Lina Cavalieri teve no papel-título da ópera Thais, sua estréia no Palais Garnier, a 17 de junho de 1907.
Em 1913, Lina Cavalieri casou-se com o tenor francês Lucien Muratore, seu terceiro marido e com quem viveria até 1927. Em 1914, ingressou nos estúdios cinematográficos norte-americanos para estrelar Manon Lescaut, iniciando com Muratore uma série de filmes silenciosos. Afastada dos palcos desde 1922 e desfrutando da estabilidade de um quarto casamento, tragicamente desapareceu durante a Segunda Guerra Mundial, quando um bombardeio aéreo atingiu a vila em que residia próxima a Florença.

FONTE: BRASILCULT

Foi vivida nas telas por Gina Lollobrigida, em 1955, no filme "La donna piú bella del mondo"


lina c.-fornasetti

 

“O rosto de Lina Cavalieri é um verdadeiro arquetipo: a síntese de uma imagem de beleza clássica, como uma estátua grega, enigmática como a Monalisa.”

PIERO FORNASETTI (Itália, 1913-1988)

Artista milanês de múltiplos talentos e prolífico: pintor, decorador e designer, teve a sua época de ouro nos anos 60. Criou 11.000 produtos de todos os tipos: móveis, pratos, vasos, lustres, tecidos, azulejos nos quais o contraste entre realidade e ilusão é sempre presente. Entre seus temas preferidos, um dos mais recorrentes são o sol, os baralhos, arlequins, mãos, auto-retratos e balões. Mas as obras mais conhecidas são as 350 variações do rosto de uma mulher realizadas em pratos e outros objetos: Lina Cavalieri.


GALERIA LINA CAVALIERI

EttaDupont-LinaCavalieri-1908-

-2.lina cavalieri2_vintage_lady_lina_cavalieri.jpg

3242LinaCavalieri (2)lina cavalieri-c.1900


LILY ELSIE  (ELSIE HODDER) (Armley, West Riding de Yorkshire, Inglaterra, 8 de abril de 1886 – Londres, Inglaterra, 16 de dezembro de 1962)
 
Atriz e cantora, uma das mais populares e mais fotografadas da Belle Époque.

Lily foi uma cantora e atriz inglesa durante a era Eduardiana. Ficou mais conhecida como protagonista da versão inglesa de “A Viúva Alegre” (opereta de Franz Lehár), em 8 de junho de 1907, em Londres.
Admirada por sua beleza e charme no palco, Elsie se tornou uma das mulheres mais fotografadas e admiradas da época. As revistas produziam suplementos especiais dedicados a ela. Sua imagem endossaria tudo: anúncios de cremes, pastas de dentes, cartões postais.
Ainda criança (chamada de "Little Elsie"), participou ativamente do mundo da música e entretenimento teatral. Viajou por toda a Inglaterra, realizando shows e peças populares, tais como "As Mil e Uma Noites", "Little Red Riding Hood" (Chapeuzinho Vermelho), Barba Azul, Os quarenta ladrões e outros.
Por volta de 1900, adotou o nome "Lily Elsie" e se juntou a uma empresa teatral (Daly`s Theatre) em Londres, trabalhando como corista e aparecendo em 14 musicais, até 1906.
Em novembro de 1911, aos vinte e seis anos, casou-se com major Ian Bullough, filho de um milionário do setor têxtil e retirou-se dos palcos.
Em 1918 fez uma participação especial no filme "The great Love" e, em 1919, no filme "Conradeship". Em 1920, mudou-se para uma aldeia em Gloucestershire, só participando de alguns eventos sociais. Em 1927, apareceu em "The Blue Train" e, em 1928, realizou seu último show, "The Truth Game".
Em 1930, o casamento infeliz de Elsie terminou em divórcio e sua saúde deteriorou-se rapidamente. Hipocondríaca, com sérios problemas mentais e fisiológicos, passou seus últimos anos em asilos e sanatórios suíços, tendo mesmo se submetido a uma cirurgia no cérebro, uma lobotomia frontal, prática comum à época. Faleceu aos 76 anos de insuficiência cardíaca e broncopneumonia, no “St. Andrew’s Hospital”, em Londres, onde viveu por 2 anos.

SITE (em inglês): LILY ELSIE


GALERIA LILY ELSIE

LilyElsie05.lily elsie05.-lily elsie_021lily_elsie07.Lily Elsiepb.-lily elsie_02112.lily elsie-lily elsie_022

lily-e-111lily -e-214


“A pausa que refresca…”

coca-cola41900-11coca-cola-1904-

coca-cola-1916coca-cola-1915

coca-cola-1941coca-cola-1917-

coca-cola-1921coca-cola-1940-coca-cola-antiquecoca-cola vintage


Retratos de Mulher – Galeria 30 – Fotos Vintage

card-r2vintage-roses-flower010vintage-vuntamed021portrait019spring004flower007


Retratos de Mulher: Fotos Vintage

spring002spring012flower020flower021young woman with a veil - Vintageportrait005portrait006


Retratos de Mulher: Fotos Vintage

untamed016untamed005portrait003flower005flower025card-lady-2card-lady-3


É primavera ! – Galeria Mulheres e Flores – 24

flower012

VIDA

Meus nervos estão loucos, e nas veias
O sangue ferve, líquido de fogo
Salta a meus lábios, donde finge logo
A alegria popular das ceias.

Eu tenho desejos de rir; e as penas
Que à vontade domesticar não rogo
Comigo elas não jogam, e eu jogo
Com a tristeza azul de que estão plenas.

O mundo pulsa; toda sua harmonia
Sinto-a tão vibrante que a magia
remete ao bom vinho e à quimera.

É que abri a janela há um momento
E nas asas finíssimas do vento
Trouxe-me o seu sol a Primavera!

Alfonsina Storni
Tradução de Cristiane Carvalho e Manolo Graña


002_AUGUSTE_TOULMOUCHE_A_Girl_and_Roses_1879

AUGUSTE TOULMOUCHE


YoungGardener_DunlopLeslie

GEORGE DUNLOP LESLIE


36-emile-vernon10.charles-courtney-curran-c

EMILE VERNON                                                                                          CHARLES COURTNEY CURRAN


Affleck_William_Sweet_MemoriesCharlesEdwardWilson-TheRoseGarden

WILLIAM AFFLECK                                                                                     CHARLES EDWARD WILSON


29.edward-cucuel20.edward-cucuel

EDWARD CUCUEL


alfred_guillou_morning_bouquetANDREA COFFA-la-fioraia

ALFRED GUILLOU                                                                                           ANDREA COFFA


emile-eisman-semenowsky--bouquet

EMILE EISMAN SEMENOWSKY



Música na pintura–Galeria 8

music021

Instrumento

A cana agreste ou a harpa de ouro
permitem que alguém acorde
com brando pulso ou leve sopro.

Têm memória de água e vento
e – além dos mundos desvairados –
do silêncio, o etéreo silêncio!

Seus poderes de eternidade
tornam imenso e inesquecível
o som mais transitório e suave.

Chega-te concentrado e cauto,
que o universo inteiro te escuta!
Frase inútil, suspiro falso

vibram tão poderosamente
que a mão pára, o lábio emudece,
com medo do seu próprio engano.

E o eco sem perdões o repete
para um ouvinte sobre humano.

Cecília Meireles


anton-romako-21_618x768

ANTON ROMAKO


Felix_Ehrlich

FELIX EHRLICH


OrazioGentileschi_Young_Woman_Violin

ORAZIO GENTILESCHI


JanSteen_the_harpsichord_lesson

JAN STEEN


orfeo-orfei-(italian-1836-1915)george-reimer

ORFEO ORFEI                                                                    GEORGE REIMER


francesco-ballesio-5

FRANCESCO BALLESIO


11.jan-portielje

JAN FREDERIK PIETER PORTIELJE


06. Lesrel, Adolphe-Alexandre - The Duet, 1888

ADOLPHE-ALEXANDRE LESREL