Revista Virtual de Artes, com ênfase na pintura do século XIX

Posts com tag “Pintores franceses do século XIX

Miscelânea: Pintores franceses do século XIX

At the Edge of the Brook by William-Adolphe Bouguereau (1825 - 1905)

WILLIAM-ADOLPHE BOUGUEREAU (1825-1905)


Girl with basket of cherries-1877-Emile Munier (french painter)Guillaume Seignac (French, 1870-1929)

EMILE MUNIER (1840-1895)                                GUILLAUME SEIGNAC (1870-1929)


Thirion_Charles_Victor_Flowers_1875-jpg

CHARLES VICTOR THIRION (1833-1878)


Graziella by Jules Joseph Lefebvre (1836-1911)

JULES JOSEPH LEFEBVRE (1836-1911)


leon jean basile perrault-(1832-1908)le-miroir-de-la-nature

LEON JEAN BASILE PERRAULT (1832-1908)



Trio: Emile Vernon (França)

Vernon_Emile_The_Flower_Garden_1915_

Vernon_Emile_Fleurs_De_Cerise (2)

In the Garden (1910). Emile Vernon (French, 1872-1919)

EMILE VERNON

(Blois, França, 1872 – 1919)


É primavera!

James Tissot (French, 1836-1902)_crysanthemus, 1874

Eu sou a Primavera!
Está limpa a atmosfera,
E o sol brilha sem véu!
Todos os passarinhos
Já saem dos seus ninhos,
Voando pelo céu.
Há risos na cascata,
Nos lagos e na mata,
Na serra e no vergel:
Andam os beija-flores
Pousando sobre as flores,
Sugando-lhes o mel.
Dou vida aos verdes ramos,
Dou voz aos gaturamos
E paz aos corações;
Cubro as paredes de hera;
Eu sou a Primavera,
A flor das estações!

Poema infantil de Olavo Bilac

Pintura: James Tissot (pintor francês, 1836-1902)


Um autor, duas obras: Emile Pierre Metzmacher (França)

emile pierre metzmacher_Emile-Pierre_Metzmacher_-_The_Aperitif,_1881

EMILE PIERRE METZMACHER

(FRANÇA, 1815-1890)


Um autor, duas obras: Louis-Marie de Schryver (França)

La Marchande des Fleurs, 1901-Louis Marie de Schryverlouis-marie-de-schryver-1862-1942- a flower seller on the champs elysees

LOUIS-MARIE DE SCHRYVER

(Paris, França, 12 de outubro de 1862 – Paris, França, 6 de dezembro de 1942)


Não entendo…

Portrait of a Young Woman - Jean Hippolyte Flandrin-1860

Não entendo. Isso é tão vasto que ultrapassa qualquer entender. Entender é sempre limitado. Mas não entender pode não ter fronteiras. Sinto que sou muito mais completa quando não entendo. Não entender, do modo como falo, é um dom. Não entender, mas não como um simples de espírito. O bom é ser inteligente e não entender. É uma benção estranha, como ter loucura sem ser doida. É um desinteresse manso, é uma doçura de burrice. Só que de vez em quando vem a inquietação: quero entender um pouco. Não demais: mas pelo menos entender que não entendo.

Clarice Lispector  (A descoberta do mundo – Crônicas)

Pintura: Jean Hippolyte Flandrin (França, 1809-1864)


Um autor, duas obras: Jean Béraud (França)

La Marseillaise - Jean Beraud (french painter)jean-beraud-boulevard-des-capucines

JEAN BÉRAUD

(São Petersburgo, Rússia, 12 de janeiro de 1849 – Paris, França, 4 de outubro de 1935)


Um autor, duas obras: Jules Worms (França)

JULES WORMS (french 1832-1914)-THE MORNING OUTINGJULES WORMS (french 1832-1914)-THE PROPOSAL

JULES WORMS
(Paris, França, 16 de dezembro de 1832 – Paris, França, 25 de novembro de 1924)