Anúncios

Revista Virtual de Artes, com ênfase na pintura do século XIX

Posts com tag “classicismo

Galeria: Francis Coates Jones (EUA)

Coates Jones, Francis (1857-1932) A quiet time

Francis Coates Jones - Sappho

FRANCIS COATES JONES, American (1857-1932)-springtime

FRANCIS COATES JONES, American (1857-1932), An Afternoon Reading

francis coates jones (american)jpg

FRANCIS COATES JONES, American (1857-1932), Two Women in a Garden

Francis Coates Jones

FRANCIS COATES JONES American (1857-1932) A Gift of Flowers

FRANCIS COATES JONES, American (1857-1932)-music

FRANCIS COATES JONES AMERICAN 1857 - 1932 LADY WITH A TAMBOURINEClassical Maiden by Francis Coates Jones (1857-1932)on-the-terrace-Francis-Coates-Jones

francisc coates jones-2

FRANCIS COATES JONES AMERICAN 1857 - 1932-grecian girls

FRANCIS COATES JONES
(Baltimore, Maryland, EUA, 1857 – Nova Iorque, EUA, 1932)

Pintor figurativo, ilustrador e muralista, especializado em cenas de gênero ambientadas em interiores, era o irmão mais novo de Hugh Bolton Jones, que também se tornou um famoso pintor paisagista e com quem ele fez algumas obras colaborativas.

Interessou-se pelas artes aos dezenove anos, após uma viagem ao estrangeiro em 1876 com seu irmão. Primeiro visitaram a Inglaterra, depois a colônia de artistas em Pont-Aven, na província francesa da Bretanha, onde havia muitos artistas americanos. Em 1877 vai a Paris e se matricula na prestigiosa École des Beaux-Arts. Em 1878, os dois irmãos fazem uma visita breve à Espanha e Marrocos. Em seu retorno a Paris, passa a estudar na Académie Julian, sob William-Adolphe Bouguereau e Jules Joseph Lefebvre. Com exceção de uma viagem de seis meses a Baltimore, Jones permaneceu na Europa por cinco anos.

Após seu retorno à América em 1881, trabalhou por um ano no estúdio de arte de seu irmão em Nova Iorque e foi eleito membro da progressista Society of American Artists. Depois de nova visita à França, se estabelece definitivamente em Nova York em 1884.

Na década de 1890, fez ilustrações de revistas e pinturas murais e ensinou na Academia Nacional de Desenho, tendo sido eleito membro efetivo em 1894. Lecionou na Academia por mais de trinta anos. Suas primeiras obras sempre tiveram objetos e fantasias da antiguidade clássica, depois mulheres envolvidas em tarefas domésticas ou no lazer e por último, obras influenciadas pelo impressionismo


Anúncios

Um autor, duas obras: Alfred Guillou (França)

alfred guillou-

alfred-guillou2

ALFRED GUILLOU
(Concarneau, França, 12 de setembro de 1844 – Concarneau, França, 1926)



Um autor, duas obras: Charles Paul Landon (França)

Charles Paul Landon (1760-1826) Allegory of Summer. 1794Charles Paul Landon (1760-1826) - Tête de femme couronnée de laurier

CHARLES PAUL LANDON

(Nonant-le-Pin, França, 1760 – Paris, França, 5 de março de 1826)


Pintura: Emile Munier–Galeria 3

Emile Munier (Paris, França, 2 de junho de 1840 – Paris, França, 29 de junho de 1895)

Seu pai, Pierre François Munier, era um artista tapeceiro da "Manufacture Nationale des Gobelins", e sua mãe, Marie Louise Carpentier, trabalhadora em uma fábrica de tecidos. Estudou desenho, pintura, anatomia, perspectiva e química, mas sempre dirigindo o aprendizado para a arte da tapeçaria, seguindo os passos de seu pai. Durante esse período, Emile conheceu Henriette Lucas, filha de Abel Lucas – seu professor – e se casaram em 10 de agosto de 1861. Munier era então um artista de tapeçaria, que eventualmente pintava telas com seu sogro, todas de influência acadêmica. Na década de 1860, graças aos avanços conseguidos com a pintura, recebeu três medalhas, e, em 1869 expôs no Salão de Belas Artes de Paris. Em 1867, seis semanas após o nascimento de seu filho Henri, Henriette contraiu grave enfermidade e morreu prematuramente. Em 1871 dedicou-se exclusivamente à pintura, também como professor, dando aulas três noites por semana. Casou-se novamente em 1872 com Sargine Augrand, uma outra aluna de Abel Lucas. Tinha particular admiração pelos pintores acadêmicos, em especial o amigo Bouguereau, a quem imitava em suas próprias criações. Seus dois filhos, Henri e Maria-Louise, foram sua inspiração principal no início da década de 1880 e ele continuou pintando-os até o fim de sua vida – em 29 de junho, poucas semanas depois de completar 55 anos.


GALERIA EMILE MUNIER – 3

a_sprig_of_berries-Emile_Munier_Emile_Munier_young_girl_with_lilacs_portrait_of_a_mother_and_daughter-Emile_Munier-1840-1895mother-and-child-emile-munierLa Lettre (The Letter). Émile Munier (French, Academic, 1840-1895)head-of-a-young-girl-by-Emile-MunierEmileMunier- man i15.girl of a basket of plums - Emile Munieremile munier (french painter)03.emile-munierEmileMunier_Armistice_A_truce_c1883


Um autor, duas obras: Guillaume Seignac – 2

guillaume-seignac-002young_woman_of_pompeii_on_a_terrace-seignac

GUILLAUME SEIGNAC

(Rennes, França, 1870 – 1924)

88