Revista Virtual de Artes, com ênfase na pintura do século XIX

Últimas

Um autor, duas obras: John Bagnold Burgess

john-bagnold-burgess-8--john-bagnold-burgess-7-7

JOHN BAGNOLD BURGESS

(Chelsea, Inglaterra, 21 de outubro de 1829 – Londres, Inglaterra, 2 Novembro de 1897)

Pintura: Leitores (as)– Parte 11

“O livro é um pássaro com mais de cem asas para voar…”

Ramón Gomez da La Serna (1888-1963)

m-milienlouis-charles-verwee-03

M. MILIEN                                                                                          LOUIS CHARLES VERWEE


Piot-Etienne-Adolphe-A-Little-Girl-ReadingGabrielFerrier-Woman_Reading

ETIENNE ADOLPHE PIOT                                                                                  GABRIEL FERRIER


WilliamBeecheykarlRaupp_an_elegant_lady_reading_under_a_tree

WILLIAM BEECHEY                                                                                    KARL RAUPP


rupert-charles-wulsten-bunny

RUPERT BUNNY


3.sir-james-jebusa-shannon

SIR JAMES JEBUSA SHANONN


4.gabriel-schachinger

GABRIEL SCHACHINGER


FSoulacroix-650x965

FRÉDÉRIC SOULACROIX


Eu sou um(a) pintor(a) ! – 8

at-the-easel-James-N-Lee

JAMES N. LEE


 

self-portrait-Thomas-Hovendenedward-radford

THOMAS HOVEDEN                                                                       EDWARD RADFORD


Louis Georges Brillouin The finishing touches

LOUIS GEORGES BRILLOUIN


domenico-induno-the-painter

DOMENICO INDUNO


The young artist-albert-roosenboom-

ALBERT ROOSENBOOM


otto-erdmann-r6

OTTO ERDMANN


LouisCharlesVerweecesare-auguste-detti_the-connoisseurs

LOUIS CHARLES VERWEE                                                                 CESARE AUGUSTE DETTI


Canção amiga

f-von-amerling--60

Eu preparo uma canção
em que minha mãe se reconheça,
todas as mães se reconheçam,
e que fale como dois olhos.

Caminho por uma rua
que passa em muitos países.
Se não me vêem, eu vejo
e saúdo velhos amigos.

Eu distribuo um segredo
como quem ama ou sorri.
No jeito mais natural
dois carinhos se procuram.

Minha vida, nossas vidas
formam um só diamante.
Aprendi novas palavras
e tornei outras mais belas.

Eu preparo uma canção
que faça acordar os homens
e adormecer as crianças.

Carlos Drummond de Andrade

Pintura: Friedrich Von Amerling

Música na pintura – 7

music020

DIVINA MÚSICA

Filha da Alma e do Amor.
Cálice da amargura
E do Amor.
Sonho do coração humano,
Fruto da tristeza.
Flor da alegria, fragrância
E desabrochar dos sentimentos.
Linguagem dos amantes,
Confidenciadora de segredos.
Mãe das lágrimas do amor oculto.
Inspiradora de poetas, de compositores
E dos grandes realizadores.
Unidade de pensamento dentro dos fragmentos
Das palavras.
Criadora do amor que se origina da beleza.
Vinho do coração
Que exulta num mundo de sonhos.
Encorajadora dos guerreiros,
Fortalecedora das almas.
Oceano de perdão e mar de ternura.
Ó música.
Em tuas profundezas
Depositamos nossos corações e almas.
Tu nos ensinaste a ver com os ouvidos
E a ouvir com os corações.

(Gibran Khalil Gibran)


Dijk_Philip_van_Portrait_of_Young_Girl_with_Luteedward-john-poynter the_siren-

PHILIP VAN DIJK                                                                    EDWARD JOHN POYNTER


hugo-oehmichen-03

HUGO OEHMICHEN


gustav-wentzel-music-lesson-

GUSTAVE WENTZEL


27-wontnerc-haigh-wood

WILLIAM CLARKE WONTNER                                                        CHARLES HAIGH-WOOD


c-detti-r5the_rehearsal-lesrel-adolphe-alexandre

CESARE AUGUSTE DETTI                                                ADOLPHE ALEXANDRE LESREL


030v-reggianini-

VITTORIO REGGIANINI


5-gerolamo-induno

GEROLAMO INDUNO


%d blogueiros gostam disto: