Revista Virtual de Artes, com ênfase na pintura do século XIX

Trio: PANDORA

Divindade doadora de talentos divinos e de todos os males da humanidade. Criada pelos deuses do Olimpo sob a ordens de Zeus para a vingança contra a humanidade por esta ter recebido de Prometeu o segredo do fogo, o que dava a ela a possibilidade de dominar o mundo e todos os seus outros habitantes. Zeus tramou a sua vingança mandando que Hefestos moldasse uma estátua de uma linda donzela, deu-lhe o nome, e ordenou a cada um dos deuses que lhe dessem um de seus dons. Assim a nova criatura divina passou a ter muitoos encantos. Por exemplo Afrodite deu-lhe a beleza, Hermes o dom da fala e Apolo, a música. Em seguida Zeus pediu ainda que cada imortal escolhesse um malefício para a humanidade e os depositasse em uma caixa, que a donzela levaria em suas mãos, a denominada Caixa de Pandora. Então ela desceu à terra, conduzida por Hermes, e aproximou-se de Epimeteu, o irmão de Prometeu, e diante dele abriu a tampa do presente de Zeus. Foi então que a humanidade, que até aquele momento havia habitado um mundo sem doenças ou sofrimentos, viu-se assaltada por inúmeros malefícios. Ela tornou a fechar a caixa rapidamente, antes que o único benefício que havia na caixa escapasse: a esperança. Certa manhã os homens descobriram uma colina coberta de arbustos com frutos vermelhos. Eles começaram a banquetear imediatamente e depois de um estremecimento, uma fenda abriu-se no topo do morro e dela emergiu a deusa com suas serpentes terrenas. Os mortais estavam paralisados de medo, mas a deusa acalmou-os dizendo: – Eu sou Pandora, a Doadora de todos os Presentes – e retirou a tampa de seu grande jarro. Dele tirou uma romã, que se tornou uma maçã, um limão, uma pêra, … – Eu trago árvores cheias de flores que dão muitos frutos, árvores retorcidas com olivas penduradas e essa videira que irá sustentar vocês -. A deusa pegou no jarro uma porção de sementes as quais espalhou pela colina e continuou seu discurso. – Eu trago a vocês plantas para matar a fome e para curar a doença, para tecelagem e tinturaria. Sob a minha superfície vocês encontrarão minerais e argilas de inúmeras formas. Eu trago maravilhas, curiosidade e memória. Eu trago sabedoria, justiça com misericórdia, laços de cuidado e de comunhão, coragem, força e persistência. Também trago amabilidades para todos os seres.e as sementes da paz. Assim o novo mito tornou-se a deusa doadora de talentos divinos ou de todos os males da humanidade e retratada com sua famosa caixa. FONTE


Alexandre Cabanel (French, 1823-1889). 'Pandora,' 1873. oil on canvas. Walters Art Museum (37.99): Acquired by William T. Walters, 1873.

ALEXANDRE CABANEL


pandora-dante-charles-gabriel-rossettiPandora_-_John_William_Waterhouse

DANTE GABRIEL ROSSETTI                                                                           JOHN WILLIAM WATERHOUSE


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s