Revista Virtual de Artes, com ênfase na pintura do século XIX

Teisuke Kumassaka

autorretratoKumassakaTeisuke Kumassaka  (Fukushima, Japão, 25 de abril de 1901 – São Paulo, Brasil, 21 de dezembro de 1987)

Vindo ao Brasil em 1914, numa das primeiras levas de imigrantes japoneses, Kumassaka foi inicialmente para a região da Alta Paulista para trabalhar na lavoura, lá permanecendo cerca de seis meses. Logo depois foi para São Paulo e já em 1916 tomava aulas de desenho no Atelier Michelangelo (na rua do Carmo) e no Liceu de Artes e Ofícios. Em 1918, transferiu-se para o Rio de Janeiro onde, de 1923 a 1926, cursou pintura na Aliança Francesa com o professor e retratista francês Auguste Petit. Embora nessa época já houvesse eclodido o movimento modernista, com a Semana de Arte Moderna de 1922, Kumassaka sentiu-se mais influenciado pelos artistas acadêmicos, principalmente o paisagista pré-impressionista Antonio Parreiras e o neo-classico Bernardelli, que o impressionaram profundamente. Pintando porcelanas, copos, abajures, Kumassaka viaja pelo interior e, no ano de 1928  aporta em Lins. Nessa época ocorre um fato curioso: passando pela cidade observa um movimento desusado, banda de música, discursos, muita gente na rua. Senta-se numa calçada e retrata aquela cena num papel, com aquarela, sem saber o que estava acontecendo. Mais tarde fica sabendo que estava sendo comemorada a instalação da comarca de Lins, e hoje, essa aquarela de grande valor histórico (pois não existe qualquer fotografia daquela solenidade) pertence ao acervo da Câmara Municipal de Lins.


img005

Instalação da Comarca de Lins – SP – acervo da Câmara Municipal


Em Lins, Kumassaka aprende a fazer fotografias com um amigo, e em 1930, instala um estúdio de fotografia chamado Arte Foto Kumassaka, trabalhando como fotógrafo profissional até em 1970, quando se aposenta. Paralelamente à sua atividade de fotógrafo, pinta ativamente, dedicando-se mais aos retratos, sua especialidade. Sua técnica predominante é a pintura a óleo sobre tela, usando materiais como o crayon e o pastel. Foi professor de Manabu Mabe entre 1945 e 1947, além de Fukushima e Tamaki, em Lins.

LEIA MAIS:  KUMASSAKA


GALERIA TEISUKE KUMASSAKA

teisuke-kumassaka-vaso-de-flores-1960kumaFoto0264

BANDEIRANTES – PARANÁ


Ladeira da Memória - 1982 -Teisuke Kumassaka

LADEIRA DA MEMÓRIA – SÃO PAULO – SP


teisuke kumassakakuma2


PAINÉIS DO CLUBE LINENSE – LINS – SP

img007img006clube linense kuma


2 Respostas

  1. Sandra Filardi

    Muito bacana homenagear artistas de nosso país.

    Curtir

    24/04/2014 às 20:13

  2. peregrinacultural

    Gosto do trabalho dele. Tem uma abstração quase oriental no figurativo… muito limpo… Ótima escolha.

    Curtir

    26/04/2014 às 18:54

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s