Revista Virtual de Artes, com ênfase na pintura do século XIX

Mulheres e flores – 21

water019a

SOU ESSA FLOR

Tua vida é um grande rio, vai caudalosamente,
a sua beira, invisível, eu broto docemente.
Sou essa flor perdida entre juncos e achiras
que piedoso alimentas, mas acaso nem olhas.

Quando cresces me levas e morro em teu seio,
quando secas morro pouco a pouco no lodo;
Mas de novo volto a brotar docemente
quando nos dias belos vais caudalosamente.

Sou essa flor perdida que brota nas tuas margens
humilde e silenciosa todas as primaveras.

(Alfonsina Storni – Tradução de Héctor Zanetti)

Girl with poppies, 1877-Elihu-Vedderroses_softly_blooming-william-cooper-

ELIHU VEDDER                                                                                      WILLIAM COOPER


the-ramparts-charles-e-perugini

CHARLES EDWARD PERUGINI


william-a-breakspeare-02

WILLIAM ARTHUR BREAKSPEARE


3-conrad-kieselsamuel-mc-cloy-1831-1904

CONRAD KIESEL                                                                                           SAMUEL McCLOY


johann-hamza-09

JOHANN HAMZA


17-george-g-kilburne15-george-goodwin-kilburne

GEORGE GOODWIN KILBURNE


laszlo-pataky-von-sospatak-1857-1912

LASZLO PATAKY VON SOSPATAK


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s